Arna: Porque sua vida vale muito

43

Dinheiro, carros, terras, riquezas, nada disso vale mais do que a sua própria vida, afinal, é preciso viver para desfrutar dessas coisas, não é verdade? Embora seja previsível que todos nós iremos morrer, todos, ou pelo menos a maioria, querem viver o máximo de tempo por aqui, afim de continuar desfrutando de tudo de bom (e de ruim também, por que não?) que a vida tem a oferecer.

Porém, nem sempre a vida é generosa conosco, e seus planos para nosso futuro podem ser completamente diferentes do que desejaríamos. Embora a expectativa de vida das pessoas do mundo tenha crescido, de um modo geral, claro, pessoas que perdem a vida muito cedo não são raridade.

Uma das causas mais comuns de morte no mundo, sem dúvidas, é o câncer, esse que mata dezenas de pessoas por minuto no mundo todo. A cada hora, centenas de novos diagnósticos são feitos pelo globo, a maioria deles, tarde demais. As campanhas não economizam na sinceridade, quanto antes o diagnóstico, maiores as chances de sobrevivência. Mas, mesmo assim, a número de pessoas que não sobrevive por já terem sido diagnosticadas em fase avançada é assustador.

Entre os homens, um dos mais comuns é o câncer de próstata, porém, também é um dos cânceres mais fáceis de serem identificados, então, por que tantos casos? Bem, justamente pela facilidade de ser identificado, o tão falado e temido pelos homens, exame do toque (não entrarei em detalhes aqui, afinal, o leitor já deve ter ideia do que se trata).

Entre as mulheres, o tipo mais comum é o câncer de mama, que é uma das principais causas de morte entre as mesmas, tanto que há um mês todo dedicado à prevenção e à conscientização: o outubro rosa é uma campanha para fazer as mulheres refletirem acerca de como fazer o exame é simples, e ter um diagnóstico tardio pode ser fatal.

Porém, com o avanço da tecnologia, o câncer vem deixando de ser algo invencível. O campo das ciências biológicas vem mostrando mais e mais potencial todos os anos, comprovando que não há limites para a ciência.

Essa mesma ciência que já criou soluções para doenças que antes aterrorizavam qualquer um, como alguns tipos de gripe, febre amarela, entre muitas outras. Atualmente, os campos que tem maior destaque certamente são os do câncer e também do HIV (Aids).

Voltando no assunto sobre os diversos tipos de canceres, a quantidade de diagnósticos da doença somente no Brasil só cresce a cada ano, e embora isso seja bom de certa forma, afinal, se há diagnóstico, significa que as pessoas estão procurando fazer os exames cabíveis para o mesmo, mas a maioria destes e feito de forma tardia, resultando no falecimento do portador da doença.

Mas você deve estar se perguntando, o que um assunto que diz respeito a saúde está fazendo em um lugar que trata de moedas digitais e afins? Bem, como um possível entusiasta das moedas digitais, você, caro leitor, deve saber que as aplicações da tecnologia blockchain, um dos diferenciais dessa moeda, são quase que ilimitados, e um deles, é o campo da saúde, e é disso que se trata a Arna, uma das primeiras plataformas blockchain relacionadas a essa área.

A visão da Arna é de um mundo onde fatalidades causadas pelo diagnostico tardio do câncer não sejam mais uma realidade, sendo uma plataforma de sistema de saúde com maior ênfase justamente no diagnóstico dessas doenças, e ainda, com pesquisas sendo financiadas e movidas pelas moedas digitais, fazendo a tecnologia da área da saúde continuar a evoluir. Por um mundo onde câncer não é uma causa recorrente de morte, essa é a Arna.

Para mais detalhes sobre a Arna acesse: https://token.arnagenomics.com/

Anuncio: https://bitcointalk.org/index.php?topic=2181117

Papel branco: https://token.arnagenomics.com/ARNA_whitepaper_en.html

Twitter: https://twitter.com/ArnaGenomics

Facebook: https://www.facebook.com/arnagenomics

Telegram: https://t.me/arnagenomics

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here